QUANDO FIZ BIG CHOP

quarta-feira, janeiro 13, 2016

Olá, meus amores! Hoje vim contar para vocês quando resolvi fazer big chop e como disse para vocês no post "Os melhores de 2015", não foi uma decisão fácil de se tomar...
Quando fiz 18 anos resolvi que era dona de mim e fui ao salão e disse para a cabeleireira que iria fazer progressiva e foi quando todo o meu vício começou... Passei botox na primeira vez e depois que lavei o cabelo para ver o resultado odiei, porque parecia palha e minha ida ao salão passou a ser todo mês. Eu não aguentava ver o meu cabelo molhado, então vivia de escova...

Antes de toda a química

Eu infelizmente não soube ouvir as pessoas que diziam "seu cabelo é lindo, nunca faça progressiva", mas na época, eu pensava "como você pode me dizer o que fazer com o meu cabelo, se nem você consegue ficar com o seu natural?". Eu cresci vendo as pessoas alisando o cabelo o tempo todo e para mim era mais fácil manter o cabelo liso. Só acordar e pronto, você está linda! 
(Risos) Eu sou completamente calorenta e não aguento muito um dia muito quente e chegou uma hora que ficar aturando o calor do secador e da prancha não dava mais para mim; ir à praia ou piscina e não molhar o cabelo estava me deixando muito para baixo... Foi então que depois de um ano e meio resolvi parar de usar química no cabelo. Cortei channel, meu primeiro corte curto. Dois meses depois voltei a usar química no cabelo...

Meu tempo de química

Eu estava me sentindo uma viciada, não porque eu queria meu cabelo liso, mas porque eu estava odiando o meu cabelo passando por processo... Me achava feia, achava aquela coisa indefinida horrível e as pessoas ao meu redor não ajudavam muito com: "seu cabelo era tão bonito", "ele nunca será como era antes", "você estragou tudo!"... Já não estava sendo fácil todo o processo, a tomada de decisões, porque quando alguém não se sente bem consigo mesma tudo parece não estar bem... 
Quando resolvi que não importava o que os outros diziam, eu passei a só deixar o cabelo na escova até me sentir segura o suficiente para cortar o que tinha da química e em menos de um ano, mais ou menos, eu já estava decidida que era a hora de cortar... Pesquisas e mais pesquisas de melhor corte e eu já estava desanimada de novo. Eu teria que corta-lo bem baixinho se quisesse me livrar de tudo... Eu mantive o corte channel por um bom tempo.

Primeiro corte - channel

Foi em 28 de fevereiro de 2015, após ter arrancado um dente, fui direto ao salão e pedi para cortar tudo. Fiz sem pensar. Só fui. Eu sabia que se quisesse acabar com aquilo de forma rápida e fácil, teria que ser assim... Quando cheguei em casa só ouvia "você é louca!", mas também teve quem me apoiou e sou grata por essas pessoas, porque eu estava me achando o máximo e ao mesmo tempo estranha demais, porque eu nunca havia cortado tão curtinho. Joãozinho.

Primeiros dias de big chop

Hoje, quase um ano depois, eu não me arrependo do resultado. Ainda tenho partes com química no cabelo, mas estou esperando crescer mais um pouco para me livrar do que resta. E com certeza meu cabelo não está como era antes da química, ele está bem melhor! Aprendi a cuidar dele, a comprar os melhores produtos, a aceitar o volume que ele faz. Aprendi que ele é de um jeito e os outros cachos de outro, aceitei que ele tem vida própria e que nos damos bem assim... Ainda tem quem diga que ele está horrível, mas também tem gente que diz que está ótimo. Quem eu costumo ouvir? A mim... Eu aprendi que sou eu quem tem que achar meus cachos lindos... Meu cabelo é meu... Com os cuidados certos e ele está incrível!

Depois do big chop

Eu estava rodando em redes sociais e ouvi alguém dizer que agora está na moda usar o cabelo cacheado, eu ri. As pessoas tentam justificar a - finalmente - aceitação das pessoas... E posso dizer que estou feliz com cada guria linda que volta ao seu estado natural. Uma vez eu li em um dos meus livros que o natural é bonito, que o simples é lindo... Bom, é assim que uma cacheada assumida se sente, linda. 
Bom, amores, essa foi a minha história com o big chop e hoje o meu cabelo já bate na altura do ombro quando está molhado (risos). Espero que tenham gostado e caso você for uma cacheada que passou por esse processo ou pensa em passar, deixe aqui nos comentários. 
Obrigada por tudo!
XOXO.

Você vai amar!

2 comentários

  1. Eu vivo esse dilema, meu cabelo era mega ondulado e eu gostava e não gostava, pois por ser muito armado me chamavam de maria betânia, e então eu comprei minha primeira prancha da faet, e passei, ficou liso sim, mas eu não suportava a ideia de ter que fazer prancha sempre e então em 2014 fiz botox no cabelo, até a dona do salão me perguntou várias vezes se era isso mesmo que eu queria e segui adiante nessa loucura, fiz e amei, mas depois sai quando lava e volta o dilema da prancha, quando chove encolhe, quando soa arrepia, e então eu fui parando aos poucos com a prancha, as vezes caio na tentação de passar, mas graças a minha preguiça eu não passo, mas quando vou para alguns lugares com o meu cabelo natural ainda tem quem fale e pergunte porque eu não aliso, mas o cabelo é nosso, se eu quiser pintar pinto, pranchar também, se quero natural eu deixo, afinal cada um de nós te o seu cabelo para fazer o que quiser tem meses que não passo prancha...oh glória, também nesse calor nem dá!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkk, Tais, adorei! É exatamente isso... Tem pessoas que ainda ficam no nosso pé para alisar, mas é nesse pensamento: O cabelo é meu e eu faço o que eu quiser! Adorei saber sua história com o cabelo e por favor, jamais corte esse cabelo.

      Excluir

OS QUERIDINHOS

CURTA NO FACEBOOK

RECEBA NOSSA

Inscreva-se para receber os novos artigos do blog diretamente em seu e-mail: