Entre o agora e o sempre.

terça-feira, janeiro 12, 2016

Oi, meus amores!!!
Nem acredito que terminei de ler o livro "Entre o agora e o sempre" e eu não ida deixa-lo sem resenha aqui no blog, né? Pelo amor!
Mas quanta evolução dos personagens... A Camryn e o Andrew passaram por muitos momentos complicados no decorrer deste livro e muitos deles me fizeram chorar - óbvio, o que não me faz chorar hoje em dia? Me sinto uma torneira, porque tudo me faz chorar, mas enfim... 
Eu assumo para vocês que fiquei me perguntando a necessidade de um outro livro e no decorrer da história me perguntei se ela faria uma série.

RESENHA DO LIVRO Entre o agora e o sempre.
(Risos) Digo isso, porque no primeiro livro da duologia, Camryn está gravida, Andrew tentando não morrer do câncer, e nas últimas, Andrew se recupera do câncer, a pede em casamento.
Para mim, este era o fim perfeito, mas, ela queria mostrar mais do que seria essa vida. O livro to tempo todo se mostra sendo narrado no presente e depois que algo horrível acontece para eles, novamente resolvem por o pé na estrada, então o livro começa a passar os mês, com algumas lembranças, para nós - leitores - não ficarmos perdidos no que está rolando entre eles. 
Bom, nem preciso dizer que muita coisa rola nesse período de mochilão, né? Bom, mas é aí que eu começo a notar traços do amadurecimento de cada personagem, a mudança em sua forma de pensar na vida e de como seus sonhos se expandem... 
É estranho falar assim, né? Parece que estou falando de duas pessoas que conheço, mas enfim, eu conheço Camryn e Andrew mesmo, (risos) depois de dois livros com tantas histórias alcançáveis - se quisermos que assim seja - acho que de todos os romances que li, esse foi o que mais gostei. 
E diferente de todos os romances que li, nele não tem aquele drama idiota de insegurança, e de vou perde-lo, e ele não me liga e blá blá que vemos se repetir por aí... Não, o caso deles é reflexão sobre coisas da vida, companheirismo, comprometimento, amizade... Entende? Eles não brigam por coisas tolas, eles apenas conversam sobre possibilidades e em como suas vidas seriam... 
Óbvio que tem o lance de "eu não quero perde-la jamais", mas eles fazem o relacionamento funcionar e a autora passa isso muito bem, ela chega a citar relacionamentos que deixam de dar certo por conta da falta de companheirismo e amizade dentro de um relacionamento, afinal, isso também é base para manter um... Quem diz que só de amor sobrevive o homem? Tolinho, isso não rola aqui e para ser honesta, nem na vida real.

RESENHA DO LIVRO Entre o agora e o sempre.

Mas voltando aqui para a questão da autora citar coisas no livro... No "Entre o agora e o sempre" ela faz muita citação de músicas e menciona filmes, cantores, autores, bandas... Gente, ela cita livros! Mas o que mais amei foi o fato dela mencionar o próprio livro, estou querendo dizer o "Entre o agora e o nunca", que os personagens ficam tendo lembranças, achei isso muito legal porque você acaba lembrando de coisas que você esqueceu ou apanhando momentos que passaram desapercebidos para nós.
Enfim, o livro depois da metade torna sua cronologia diferente, passam meses, anos e os personagens começam a narrar a história como lembranças, como se eles estivessem contando suas histórias para alguém... Ah, antes que eu me esqueça... Apesar do livro ainda mostrar a visão de ambos, desta vez o livro parte mais para Andrew do que para Camryn como no primeiro livro e [ALERTA DE SPOILER] ele fecha o livro tão lindamente que eu até sublinhei uma frase dele... 
"Nós realmente vivemos nossas vidas da forma que NÓS queríamos viver, não da forma que o mundo esperava que vivêssemos." E essa frase - na minha opinião - falou muito do livro inteiro, porque eram duas pessoas lutando contra uma sociedade que os forçava a ser normais, duas pessoas que lutavam contra seus medos e inseguranças, duas pessoas que corriam atrás dos seus sonhos, duas pessoas que queriam encontrar seu lugar...

RESENHA DO LIVRO Entre o agora e o sempre.

Vamos pensar quantas pessoas deixam de fazer o que querem para se encaixar? Bom, falando por mim agora... Se eu tivesse o dinheiro que o Andrew tinha em sua conta bancária, também me jogaria no mundo (risos), mas até nisso eles me pegaram... Eu costumo a refletir e tirar um pouco de tudo o que leio, então pensei nisso que lhes acabei de dizer, mas os dois amados do meu coração, mostraram que se viravam sem mexer nas economias do banco, ou seja, era só a mochila, o carro, violão, guitarra, cidades e bicos, sempre. Agora vamos partir para as partes boas do livro, acontecem coisas boas e muito boas na história e sei que vocês vão amar. Então pega o livro e leia que eu recomendo, ok? Posso dizer que ao final tem um Epilogo lindo que nos deixa ver, pela visão de outra pessoinha linda, como nosso casal passa o resto de suas vidas e assumo que imaginar Andrew e Camryn velhinhos foi muito fofo *--*
Espero que vocês tenham gostado da resenha, meus amores... (Risos), Não esqueçam de comentar, ok?
XOXO.

Você vai amar!

4 comentários

  1. Que contexto heim?
    Gostei!
    Valew pela dica de leitura :D
    Bjus!

    Thaby
    Blog | Canal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thaby! De nada... Espero que você goste do livro como eu gostei <3

      Excluir
  2. Olá!
    Faz muito tempo que li os dois livros e eu fiquei APAIXONADA!! São realmente livros ótimos.

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir

OS QUERIDINHOS

CURTA NO FACEBOOK

RECEBA NOSSA

Inscreva-se para receber os novos artigos do blog diretamente em seu e-mail: