Uma Cinderela em Roma

terça-feira, novembro 17, 2015

Olá, meus amores! 
Hoje o post ia ser sobre outro assunto, mas achei que estava ficando tão ruim que desanimei de postar... Pensei, pensei, pensei... Apesar de ter toda a programação do blog, estava completamente bloqueada... Foi então que resolvi desacelerar o ritmo que tem sido muito agitado ultimamente e fui ver um filme.
Para todos vocês terem uma noção, eu cliquei em qualquer filme que surgiu na minha frente quando a página do netflix carregou e foi então que este filme qualquer me chamou a atenção... Sou uma romântica convicta e disso eu tenho certeza... Meu conto de fada preferido é a Bela e a Fera, e ao contrario do que todos dizem, gosto deste conto pelo fato de que para amar alguém não precisa de beleza - e muito menos dinheiro. 
Entretanto, outro conto que sempre me chamou a atenção foi o da Cinderela... Há diversas versões de Cinderela no mundo dos cinemas, e para ser honesta, me apaixono sempre por todos... Como todos sabem, Cinderela era filha de um comerciante viúvo, que se casa com uma mulher com duas filhas e depois que seu pai morre, sua madrasta a coloca para trabalhar como sua empregada em casa... Há um baile e sua fada madrinha surge lhe dando a oportunidade de conhecer o Príncipe e tudo o romance rola depois deste baile, porém Cinderela foge, esquece o sapatinho dela no castelo e o Príncipe corre em sua procura.
Que conto enrolado, não é mesmo? (Risos) Há diversas versões desta história e cada uma delas nos deixando mais perto da realidade, como o Novo conto da nova Cinderela, com a Selena Gomez e a Nova Cinderela, com a Hilary Duff - os meus preferidos.
Agora, eu conheci esta versão de Cinderela romana que me encantou e muito... Nesta versão, Cinderela, chamada de Aurora, é pianista, filha de musicistas incríveis. Sua mãe morre no parto e seu pai se casa novamente...O filme já começa da parte deste casamento, e como conta a tradição, Aurora vira serviçal de sua madrastas e meia-irmãs. Ainda jovem, ela conhece o amor de sua vida, mas ele vai embora e retorna muitos anos depois, mas é claro que ele não se lembra dela...
Uma Cinderela em Roma
O Príncipe por sua vez, movido pela tentativa de ser o filho perfeito faz tudo por seu pai e organiza um baile para pedir a mão de uma guria qualquer em casamento por conta dos negócios da família, mas Aurora surge em seu lindo vestido e sapatinhos que não são de cristal, destruindo todas as falsas certezas que ele havia criado. 
Já me viram rindo e chorando durante o filme, não é mesmo?! (Risos) Eu não consegui me segurar quando os créditos começaram a subir e eu fiquei: "Como assim? Agora que o baile vai começar... Tem algo errado!" HAHA, eles dividiram o filme em duas partes e eu achei isso brilhante! 
A fada madrinha, bom... prefiro não falar sobre ela e não contar mais detalhes sobre os outros magníficos personagens do filme, afinal, não queremos que perca a graça.
Gente, eu simplesmente adorei e super recomendo, então que é fã assim como eu, corre lá para assistir e depois me diz aqui nos comentários o que achou, okay?
Obrigada por tudo!
XOXO.
**A imagem foram retiradas da internet para este post.
PS.: Eu apresentei esta peça na escola durante o ensino médio, na disciplina de Espanhol e adivinha? Eu fui a Cinderela!

Você vai amar!

2 comentários

  1. Oi Letícia, como vai?
    Amei saber que também assistiu esse filme. Uma ótima versão de Cinderela que apesar de um filme longo dividido pela Netflix em dois, é encantador e sincero.
    Achei a Aurora muito bonita,mas sem uma beleza exagerada sabe. Uma pessoa que conhecia a beleza de um amor verdadeiro desde a infância e uma amante das artes (música e literatura) que fez dela ainda mais especial pra mim.
    Gostei muito da ideia dessa fada madrinha que foi incrível e deu uma cara nova e mais perto da realidade.
    Muitas ideias foram bem aproveitas como os amigos sempre constantes, como o cozinheiro e as crianças que trabalhavam na feira.
    Quanto ao "príncipe" não gostei dele, apesar de ele querer provar algo ao pai, achei ele fraco e desprovido de essência de romantismo e até de compaixão. Achei ele bem arrogante pra ser sincera.
    Adorei o post.
    Beijo
    www.livricios.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, amor. Fico muito feliz em saber isso... Eu também gostei muito dessas características em Aurora, eu a achei muito cativante e juntando a questão da fada madrinha... bom, isso nos deixa sonhar que pode acontecer conosco... É um presente amigos como o dela e achei isso muito bom... Ah, o Príncipe, eu tentei entende-lo e acho que o personagem não foi explorado muito bem... Talvez a visão dele fosse diferente para você, se mostrassem mais dele... Muito obrigada por ter vindo conversar comigo. Beijos.

      Excluir

OS QUERIDINHOS

CURTA NO FACEBOOK

RECEBA NOSSA




Inscreva-se para receber os novos artigos do blog diretamente en sey e-mail: